(11) 5682 0200 | 2738 9752
Novidades Computer ID

Biometria facial em ônibus já bloqueou mais de 5,5 mil carteiras

Em teste há três meses em alguns ônibus, o sistema de biometria facial instalado para controlar as fraudes no transporte coletivo de São Luís já bloqueou mais de 5.500 carteiras de gratuidade, segundo informações da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) da capital maranhense.

O sistema consiste na instalação de uma câmera que registra o rosto da pessoa que passa na catraca com a carteira de estudante ou de gratuidade. Uma central de monitoramento identifica se a carteira pertence ou não à pessoa que está usando. Caso não pertença, o documento é bloqueado.

"Teve uma menina, que a carteira não era dela, então ela resolveu pagar a passagem porque não era dela. Se ela passasse ou eu passasse, corria o risco de bloquear", conta a cobradora de uma linha da Área Itaqui-Bacanga, que não quis se identificar.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes da capital maranhense (SET) Luís Cláudio Siqueira disse que a instalação do sistema em todos os coletivos seve ser agilizada nos próximos meses.

"O objetivo é nós agilizarmos para poder ir diminuindo gradativamento esse tipo de delito. No dia em que é bloqueado, no dia seguinte, é bloqueado o cartão da pessoa o mais rápido possível pra ela não cometer esse delito", explica.

Tecnologia em ônibus velhos

Em contrapartida ao investimento na tecnologia que controla as fraudes, estão as condições precárias dos veículos. É comum flagar ônibus parados por problemas mecânicos nas principais avenidas de São Luís.

Na manhã desta sexta-feira (31), um ônibus ficou no prego na Avenida Beira-Mar. "O problema dele é só a caixa de marcha, mas o mecânico já tá chegando aí pra resolver", explicou o motorista Oswaldo Silva.

O veículo em questão tem 12 anos de uso, de acordo com aplicativo do Ministério da Justiça que identifica o ano do ônibus de acordo com a placa. O ônibus também apresenta pneus carecas, lataria com ferrugem e não possui para-lamas, sinais evidentes da falta de manutenção.

Em outro veículo, há seis anos em uso, o cinto de segurança para cadeirantes está quebrado e, o assento para acompanhante, afundou. "Não presta mais, tem que trocar. Isso é uma falta de vergonha", diz um passageiro.

De acordo com o SET, independente do processo de licitação que está em andamento, as empresas de ônibus se comprometeram a renovar parte da frota até janeiro de 2015.

"O SET se comprometeu, até o dia 15 de janeiro de 2015, estar com cinquenta novos carros, e já estão chegando. As encomendas foram feitas, os ônibus estão sendo feitos nas concessionárias e já estão chegando. O sindicato vai anunciar o quanto cada empresa já está com carros novos em São Luís. É um processo que é lento, já que comprar um ônibus não é com a mesma rapidez que se compra um carro de passeio, mas as empresas vão honrar com o que foi prometido", explica Siqueira.



« Voltar